domingo, 28 de março de 2010

Cultura Científica e Cultura Humanística

Em uma disciplina com cursos tão diferentes é bom pensar na multidisciplinariedade, na justaposição e complementação de saberes...

" João Arriscado Nunes, num artigo de recorte epistemológico, defende que a renovação da teoria crítica passa pela superação da divisão entre cultura científica e cultura humanística e por uma articulação entre os saberes científicos e os não-científicos. A sociedade de risco em que vivemos, saturada de cultura tecnológica, cria novas exigências, tanto aos cientistas, como aos cidadãos, e cria sobretudo a exigência de pensar a ciência e a cidadania como dois nomes diferentes da mesma aspiração de emancipação social. Desta renovada reflexão epistemológica emerge um intelectual crítico de tipo novo, um articulador de saberes e de práticas culturais, capaz de criar plataformas onde cientistas e peritos, por um lado, e decisores políticos e «leigos», por outro, aprendem a respeitar-se e a enriquecer-se mutuamente na busca de soluções para problemas que nem uns nem outros, isoladamente, podem resolver."

SANTOS, Boaventura de Sousa. O todo é igual a cada uma das partes. Revista Crítica de Ciências Sociais, Nº 52-53, nov.1998 / fev. 1999.

http://www.boaventuradesousasantos.pt/media/pdfs/O_todo_e_igual_a_cada_uma_das_partes_RCCS52-53.PDF

Um comentário:

ILA disse...

é a tal diversidade que cria novos espaços de intersecção, num mundo em que pensamos hipertextualmente, procurando articular saberes advindos de várias plataformas.
muito legal viver nestes dias...